Paquetá Faleceu. Será velado em Paquetá.

por Marcos Romão

elementos na rua da conceiçãoJosé Proença Duarte,nosso amigo Paquetá, faleceu às 00h15min de hoje, 05/11/2015, devido à infecção generalizada, no Hospital São Vicente de Paulo translado para Paquetá será 13h20 min deverá ser velado na Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus do Monte.

Esta foi a notícia que recebi “inbox”, hoje quando acordei.

O conheci na UFF nos 70, este sempre generoso amigo, que deve ter ganho o apelido, por sair sempre correndo das reuniões dos “diretórios” e dos bares para pegar a última barca para a Ilha d Paquetá.

Nos encontramos na Praça XV fazem uns vinte dias, marcamos uma churrascada. Ele lembrou que eu dera a maior sorte em estar em Portugal à época do 25 de abril. ele um “Tuga” mais prá brasileiro, que qualquer torcedor que ele era do América, time para o qual torcia até pelos gols que não tomava. Um anarquista utópico, como eu enfim, em meio aos cânones religiosos da esquerda brasileira da época, mas um disciplinado revolucionário.

Sempre lembrávamos da famosas, “Padarias do Povo”, como eram chamadas as sedes dos anarquistas em portugal. Anarquistas que diziam, “revolucionário tem que fazer seu próprio pão.

Recebo agora a notícia atrávés de uma pequena rede de amigos “inbox”, ainda ontem Márcia escreveu

“Imagina Efi, quem não gosta do Paquetá? Ele sempre fala do menino dele, (sabemos que é o Pedro),/de Portugal, e dos vinhos . Ele é um português NATO, um saudosista das memórias , minha família é assim. Sempre dizemos que somos primos! E devemos ser de verdade pois somos de origem bem próximas.ele vai ficar bem! Força!!! Beijos”.

“Ateu graças a deus”, como muitos de suas amigas e amigos. José Proença Duarte, o nosso querido amigo Paquetá, continuará a fazer nossos utópicos pães para onde quer que vá.